_Branding

“Preto à Porter”: em série do UOL, talentos negros resgatam a realeza africana

Imagem: Divulgação

Roger Cipó, o diretor Rodrigo Pitta, Hélio de La Peña, Neyzona e Caroline Sodré (acima)

Quando pessoas pretas no Brasil buscam compreender sua origem, o rastro da história vai até o Navio Negreiro, e quase nada mais se sabe além disso. É o que constata o ator e humorista Hélio de La Peña, um dos apresentadores da série “Preto à Porter”, que estreou nesta terça-feira (24), no UOL. Por isso, o resgate da ancestralidade africana é o ponto de partida da série documental e de entretenimento dirigida por Rodrigo Pitta, em parceria com a MOV, a produtora de vídeos do UOL, e o coletivo de entretenimento internacional TEAM O!.

O primeiro episódio, “Terra à Vista, a Realeza Negra Chegou”, rastreia com muita história, cultura e arte os caminhos do povo preto pelo Brasil. Faz uma trajetória dinâmica que passa pelo Pelourinho, em Salvador, para saber da chegada dos negros escravizados, vai até o Morro da Conceição, no Rio, para falar da resistência e herança africanas, e faz uma parada no Centro de São Paulo, para mostrar o legado cultural do povo preto nos dias de hoje. A produção foi transmitida com destaque na home do UOL e está disponível on demand no UOL Play, grade de programação de vídeo do UOL.

A jornada de descoberta e valorização da cultura negra no Brasil segue em mais quatro episódios, transmitidos sempre às terças, às 11h. Ao todo, serão cinco programas semanais temáticos, que irão abordar assuntos como cultura, música, arte, religiosidade, sempre costurados por dados históricos e enriquecidos de relatos e depoimentos de vozes negras atuantes nos mais diversos segmentos.

Preto à Porter é um desfile de personalidades negras de todas as áreas, mostrando a cada episódio um pouco de um Brasil que ainda está invisível”, afirma a historiadora Caroline Sodré. Ela divide a apresentação dos programas com a empreendedora Neyzona (Loo Nascimento), o fotógrafo Roger Cipó e o ator Hélio de La Peña.

Com elenco, direção, roteiro, convidados, entrevistados e produção compostos de pessoas pretas, o programa conta com histórias, entrevistas, apresentações musicais e performances relacionadas à cultura negra em diversas regiões do Brasil. Mas também aporta em países como Estados Unidos, Camarões e Senegal, onde repórteres especiais pretos trazem as perspectivas de cada um dos núcleos.

Na concepção do diretor, é uma série de pretos, com pretos, para gente de todas as cores. “São conteúdos que tocam em assuntos básicos da cultura negra, no passado, presente e futuro. Apesar de simples, são temas ignorados por grande parte da população brasileira branca e também de sua maioria preta”, diz Pitta que diz ter adotado para os programas um recorte que chama de “prisma do poder preto” ao contar as histórias.

Música original

A série tem música-tema original. A canção é inédita, e foi composta pelos Gilsons, grupo musical formado por José Gil, filho de Gilberto Gil, além de Francisco Gil e João Gil, netos do cantor. Entre os convidados do programa estão nomes como o próprio Gilberto Gil, Preta Gil, a cozinheira Dadá, Chico Brown e Bruno Gagliasso, entre outras personalidades como advogados, médicos, antropólogos, políticos, empresários e engenheiros, que trarão suas histórias e pontos de vista.

Mais do que representatividade, o objetivo da série é oferecer referências do protagonismo negro por toda a parte, em conteúdo relevante, segundo Murilo Garavello, diretor de conteúdo do UOL. “‘Preto à Porter’ cumpre um papel importante de produzir visibilidade afirmativa para temas relevantes na sociedade, tudo a partir de um conteúdo original, com olhar brasileiro, e a qualidade editorial do UOL”, afirma.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Pedro Crastechini
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo