_Insights

200 milhões de técnicos: Estudo do UOL mapeia a paixão do torcedor na Copa 

Imagem: Folha/UOL

Que o torcedor brasileiro é apaixonado, não é novidade. Mas os ânimos, expectativas e hábitos mudam a cada edição da Copa do Mundo. Em busca de um retrato fiel do perfil de comportamento dos fãs de futebol em 2022, o UOL realizou, em parceria com a MindMiners, a pesquisa “A Torcida Brasileira”. O estudo ajuda a mapear oportunidades tanto para a produção de conteúdo na cobertura do campeonato, quanto para ações de marcas.

“Torcer é entretenimento, emoção e, acima de tudo, esperança. Por essa razão, o período de Copa representa uma oportunidade única para marcas de todos os segmentos criarem uma conexão emocional com os mais diversos perfis”, afirma Carolina Braga, head de planejamento e insights do UOL, que liderou a pesquisa.

Como esperado, os brasileiros acompanham em peso os jogos do Brasil: 81% dos respondentes disseram que assistem às partidas da seleção. Se analisada apenas a audiência do UOL, essa proporção sobe para quase a totalidade: 94% disseram que assistem aos jogos do time verde-amarelo.

A pesquisa quantitativa coletou respostas online de usuários da plataforma MeSeems, da MindMiners. Ao todo, foram 1.800 entrevistas em maio deste ano. Foram ouvidos homens e mulheres acima de 16 anos, das classes ABC, pertencentes a todas as regiões do Brasil e conectados à internet.

O sentimento de estima pelo time brasileiro também foi medido: 27% se declararam verdadeiros fãs da seleção e 47% se disseram entusiastas, ou seja, que gostam, torcem e assistem aos jogos conforme o contexto ou desempenho do grupo. Entre a audiência do UOL, 40% são fãs e 42% entusiastas.

Em relação ao calor da torcida pelo Brasil para esta Copa, 24% dos entrevistados disseram que já estão empolgados com a proximidade dos jogos. E 46% declararam que ainda não estão, mas acreditam que o ânimo virá mais próximo da data evento. No UOL, 38% da audiência já está empolgada e 47% acreditam que ficarão no período do campeonato.

Para aproveitar melhor o interesse crescente do torcedor brasileiro na Copa, as marcas que pretendem se inserir no contexto dos jogos precisam se antecipar, segundo Carolina Braga. “É importante que os anunciantes se planejem desde já para o final do ano, especialmente com a Black Friday acontecendo no dia seguinte à estreia da seleção na Copa. Traçar uma estratégia de comunicação baseada em insights de comportamento do consumidor será um diferencial competitivo enorme na hora de engajar uma audiência que estará exposta a uma chuva de informações e ofertas simultaneamente.”

Enquanto a Copa não chega, as marcas podem aquecer sua conexão com esse grupo. O gosto pelo futebol, independentemente da Copa do Mundo, apareceu em peso na pesquisa. Entre os entrevistados, 73% disseram que torcem para algum time de futebol. Se olhada apenas a audiência do UOL, este índice sobe para 88%. Além disso, parcela significativa também tem um time favorito lá fora: 42% também torcem para algum clube internacional. Real Madrid lidera isolado como mais popular.

A maioria assiste aos jogos ao vivo: 63% dos entrevistados têm o hábito de ver as partidas. Entre a audiência UOL, este número sobe para 81%. Chama a atenção ainda o número de espectadores assíduos. Entre os respondentes, 58% se disseram fanáticos por futebol, com o hábito de assistir a todos os jogos que puderem. E isso vale também para partidas que não são do time do coração, mas consideradas importantes.

Um achado interessante: há quase um equilíbrio de gênero entre os torcedores. São 51% homens e 49% mulheres. E essa é uma paixão que atrai mais jovens e adultos. Mais da metade (51%) têm entre 24 e 35 anos.

Para receber a pesquisa completa ou solicitar um roadshow, entre em contato pelo e-mail [email protected].


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Julianne Rodrigues
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo