_Insights

Dia dos Pais: Crescimento da data indica oportunidades para marcas até a véspera

Imagem: Caroline Hernandez/Unsplash

Na reta final das campanhas de Dia dos Pais, marcas encontram oportunidades entre uma parcela significativa do público que não se planejou para a data, mas que tem intenção de comemorar. De acordo com levantamento da MindMiners, empresa de pesquisa digital, um quinto dos entrevistados que costumam homenagear os pais ainda não havia decidido como celebrar a data, faltando algumas semanas para o evento.

20% dos respondentes ainda não decidiram como vão celebrar a data, o que dá ao mercado uma boa oportunidade de atrair essas pessoas com ofertas de diferentes serviços ou programas para animar o dia dos pais”, diz o report lançado na metade de julho, ressaltando que a indecisão tem relação com o clima ainda pandêmico. Para a sondagem, foram entrevistadas 500 pessoas por meio de painel online, distribuídas em todas as regiões do País, das classes ABC, acima de 18 anos.

Segundo outra pesquisa, do Instituto Behup, 61% de 1.500 brasileiros entrevistados pretendem comemorar o Dia dos Pais este ano, um crescimento de 9 pontos porcentuais em relação a 2020, quando eram 52%.

Já a pesquisa da MindMiners explorou indicador semelhante: o hábito de comemorar, que traz números diferentes, porém complementares a essa previsão. Entre os respondentes, 35% das pessoas disseram que comemoram sempre o Dia dos Pais e 17% declararam celebrar na maioria das vezes, o que compõe 52% de consumidores regulares na data.

Entre os que disseram ter costume de comemorar, 54% dizem realizar refeições especiais em casa, 47% compram presentes, 44% se reúnem com familiares e 29% declararam outras formas de celebração. Neste ano, 40% dos entrevistados esperam celebrar a data como de costume e 25% de uma maneira diferente, possivelmente em função das restrições sociais ainda impostas pela pandemia, e os 20% já citados não haviam se decidido.

Com as refeições liderando as intenções, na reta final das campanhas de Dia dos Pais, o segmento de alimentos encontra boas oportunidades de conversão, mesmo porque 24% dos respondentes disseram que não irão comprar presentes, priorizando unicamente experiências não materiais para comemorar.

Mas ainda dá tempo também para marcas de bens de consumo converterem mais. Entre os que pretendem presentear na data, 9% disseram já ter comprado e 49% deixaram para a última hora, ampliando as possibilidades de venda até os últimos dias. Entre as categorias com maior intenção de compra estão roupas (44%), perfume (41%) e calçado (28%), com um ticket médio variando entre R$ 50 e R$ 200 para 67% dos entrevistados.

Chama a atenção também um início de recuperação das vendas presenciais. Neste ano, o número de pessoas que pretendem comprar presentes em lojas físicas alcançou 69%. No ano passado, eram 54%. Já 67% dos respondentes disseram que irão realizar compras online ou também por esse meio.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Pedro Crastechini
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo