_Networking

Daiane Fischer, da Ipanema: ‘Sustentabilidade deve ser acessível para todas’

Imagem: Divulgação

Marcas estão mais sensíveis à urgência da sustentabilidade, não só pensando no meio ambiente, mas também em questões sociais e de governança — agenda sintetizada pela sigla ESG (Environmental, Social and Governance). Para Daiane Fischer, gerente de marca e comunicação da Ipanema (Grendene), quando se trata de produtos sustentáveis, um real impacto no meio e na sociedade somente virá com a democratização do conceito. “Pensamos em sustentabilidade acessível para todas”, afirma a executiva.

Em julho, a marca lançou a coleção de calçados Recria, com modelos clássicos compostos por 60% de material reciclado e adição de material bio based, como casca de arroz. “O lançamento deu visibilidade para a nossa jornada de sustentabilidade, que não é um caminho novo. A gente já vem trilhando há 10 anos. Qualquer sandália Ipanema já é feita de pelo menos de 30% de material reciclado, sendo 100% reciclável, vegana, cruelty free e atóxica”, diz Daiane, ressaltando que a coleção Recria vem ampliar e reforçar o objetivo de popularizar os produtos sustentáveis.

O olhar de sustentabilidade passa também por compreender como as questões sociais atravessam a vida da mulher contemporânea, para que a marca possa se posicionar como aliada. “A Ipanema anda ao lado das mulheres. E a gente vem como marca seguindo esse espírito do tempo e acompanhando as transformações do universo feminino. Um dos nossos principais pilares é apoiar o corre e os desafios reais dessa mulher”, afirma Daiane.

Isso se reflete, segundo ela, em produtos que são tendência, têm informação de moda, e trazem isso de forma democrática e real. Mas também em ações, como a iniciativa Achados Ipanema, realizada em parceria com o Coletivo de Pretas. O objetivo foi apoiar o empreendedorismo feminindo, dando visibilidade a quatro marcas do setor da moda, lideradas por mulheres. Durante o mês de junho, elas montaram looks com seus produtos, compondo com modelos Ipanema, que eram divulgados nas redes da marca.

Essas colabs também vão parar nas coleções. Como exemplo, ela cita a recém-lançada Arte Conecta, realizada por meio de uma curadoria de artistas que expressam diferentes culturas, técnicas e regiões do Brasil. Segundo a marca, a ideia é não apenas criar conexão com as consumidoras, mas sobretudo promover o acesso da arte feminina, com os traços de Juliana Fervo, Naíma Almeida e Aju Paraguassu.

A gente entende que dentro do nosso posicionamento como marca, é superimportante estar conectado com as dores das consumidoras. E arte é um lugar onde ainda mulheres têm pouca visibilidade. A gente ainda vê iniciativas das marcas dando mais espaço para artistas homens”, diz Daiane.

Todas essas ações mantiveram Ipanema próxima da realidade das consumidoras ao longo dos meses. E agora, segundo a executiva, os esforços estão voltados à principal campanha do ano, da coleção Sempre Nova, carro-chefe da marca com lançamentos para o verão. “Vem com muita força, vem com TV, digital, branded content, totalmente alinhada com o conceito de versatilidade. E segue uma das premissas da marca, de ser conectada com mulher transformadora.”


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Pedro Crastechini
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo